Shampoo: controle de caspas, oleosidade e algumas considerações.

Oi oi meninas,

Andei lendo bastante sobre este assunto “shampoo”, pois vi muitas meninas escrevendo em blogs ou falando em vídeos sobre o tema, mas o que elas escreviam não condizia com a minha realidade.

Gosta de canecas? Acesse:

https://www.enjoei.com.br/lovemugs

Canecas

E a frase corriqueira era “Use shampoo transparente para limpar os fios. Shampoo leitoso deixa o cabelo mais pesado“.

E a regrinha básica que eu via na internet:

  • Shampoo leitoso: indicado para cabelos secos. Hidratante. Proibido para cabelos oleosos.
  • Shampoo perolado: indicado para o dia a dia.
  • Shampoo transparente: indicado para cabelos oleosos ou quando se quer uma limpeza profunda.

Eu tenho o cabelo oleoso na raiz e ressecado nas pontas. Se não cuidar direitinho vira um desastre! Além de ter o costume de prender o tempo todo, o que acaba quebrando muito os fios. Em 2008 fiz uma ballayage com tintura, sem descolorantes e em janeiro deste ano fiz uma selagem com duração de 3 meses. Por tanto atualmente não tenho nenhuma química no cabelo.

Meu cabelo está longe do que eu gostaria, mas uma coisa que me incomodava e consegui controlar foi a oleosidade.

No início da minha adolescência, lá para os meus 11 ou 12 anos, comecei a ter caspas. Minha mãe também tinha e meu irmão também teve. Sugere-se então que o problema seja genético. Foi aí que comecei a utilizar shampoos anticaspa.

Às vezes minha mãe comprava a linha do Clear. Mas por ser um pouquinho mais caro, nós alternávamos entre Seda, Fructis, Palmolive, Phytoervas, etc…

Minha experiência com essas 4 marcas mais acessíveis:

Seda: não recomendo o shampoo, pois aumenta MUITO a queda dos fios. Porém os cremes de hidratação até que são bonzinhos.

Fructis: recomendo, o cheirinho é muito gostoso, não tenho nada contra.

Palmolive: não rende e deixa o cabelo ressecado, pesado e difícil de pentear.

Phytoervas: acabou com meu cabelo, deixando super seco!

No final das contas, fazendo vários testes, a caspa e a oleosidade só foram controladas mesmo com o uso contínuo do Clear. Atualmente eu uso shampoo e condicionador. Meu irmão e minha mãe também não podem viver sem, pois a caspa volta. Apesar de ser mais caro, percebi que uso praticamente metade da quantidade que eu usaria de um outro shampoo. Então vale a pena.

Certo dia na faculdade, ouvi no meio de uma conversa uma colega dizer que o Clear deixava o cabelo ressecado. Aquilo ficou na minha cabeça por um tempo, porque as minhas pontas são muito secas. Só que eu não cuidava direitinho delas, só cortava o cabelo no máximo 2 vezes no ano, não hidratava, não usava reparador, etc. Comecei a cuidar melhor de uns 4 ou 5 meses para cá. Mesmo assim ainda restava a dúvida se era o Clear mesmo que estava ressecando as pontas ou não.

Foi aí que no começo do ano, eu fui ao salão cortar a cabeleira que estava horrível, na altura da cintura, por causa de uma promessa que fiz (foto aqui) e aproveitei para fazer uma selagem bem levinha, apenas para tentar controlar o frizz dos cabelos quebrados. E aí a recomendação foi de que eu tentasse mesclar o Clear com outro shampoo e quando passasse o Clear, retirasse rapidamente, pois ele é “tão potente na limpeza dos cabelos”, que tiraria todo o produto da selagem. Palavras da cabeleireira.

Acontece que o Clear é leitoso, exatamente o contrário do que eu ouvia por aí. E realmente, meu cabelo não fica pesado e eu nunca senti necessidade de usar um shampoo anti resíduo.

A mesma cabeleireira indicou para minha mãe a linha Tresemmé, que na época que lançou foi um must have, todo mundo dizia que era maravilhoso e tudo mais.

Minha mãe comprou e eu acabei experimentando. Porém, não deixei de usar o Clear com medo que a caspa voltasse. Então normalmente eu aplico o Tresemmé primeiro e depois o Clear, finalizando com o condicionador também Clear e depois os produtinhos para hidratação, reparação, proteção térmica, etc que eu esteja usando no momento e que atualmente variam. Não tenho nada fixo para essa finalidade.

Estou gostando bastante do resultado até o momento e vou deixar algumas fotos do meu cabelo para vocês verem que ele não está pesado. Eu estou gostando bastante do brilho que consegui com o creme da Skala que já falei aqui no blog. A única coisa que me incomoda no momento são os fios quebrados que causam muito frizz. Se vocês tiverem alguma dica quanto a isso, por favor deixem nos comentários, ok?

Ah! Lembrando que o Tresemmé também é leitoso.

Resumo desse texto imenso: Não confiem na frase que citei logo acima, pois pelo menos com as marcas Clear e Tresemmé, ela não funciona. Testem os produtos conforme for do gosto de vocês!

Espero ter esclarecido algumas dúvidas de vocês e ter ajudado em alguma coisa.

Beijinhos

2009 – Uso constante do shampoo e condicionador Clear, e nada mais! Nada mesmo!!!

2010 – Continuação do uso da linha Clear combinada com um creme de hidratação da Seda aplicado 1 vez a cada 15 dias.

2012 – Mantive o uso da linha Clear, associado a um creme de hidratação que não lembro o nome xD aplicado 1 vez a cada 15 dias.

Ficarei devendo uma foto atual. Coloco em breve num novo post ;D

Anúncios

Uma opinião sobre “Shampoo: controle de caspas, oleosidade e algumas considerações.

  1. Adorei o post! Agora vou sempre reparar como que são os shampoos que uso, se são leitosos, metálicos ou transparente! haha Eu tenho caspa também, e começou na adolescência, percebi que é algo que vai e volta. Tem epocas que tenho bastante e tem épocas que quase nada! Desisti de qualquer tratamento ou produto específico, apenas deixo rolar! rss bjssss 😉

Obrigada por ler o post! Comente aqui. Beijinhos

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s